BEM VINDO(A) AO MEU BLOG! ESPERO QUE GOSTE... QUE O DEUS TRINO TE ABENÇOE E TE GUARDE VIU? - JEASIEL LÜZ

☼ Esperar em Deus, Como assim?

Esperar em Deus

Esperar em Deus

Hoje, vou conversar um pouco com vocês sobre Esperar em Deus. (conversar porque não gosto desse negócio de monólogo. Gosto de diálogo, de escutar a contribuição do outro (todos têm a contribuir)). Que essa seja uma construção nossa e do Espírito Santo. Esperar.. um assunto interessante? Continue a leitura: 

Ser jovem já não é fácil. Ser jovem e cristão é que não é mesmo! Ainda mais em meio a um mundo que faz de tudo para que não vivamos os planos de Deus pra nós. Diante de uma mídia e de uma sociedade que afloram cada vez mais cedo a nossa sexualidade. Ainda mais num mundo onde precocemente já se envolvem e se falam desse tal plano anormal e crucial chamado "ficar". Somos constantemente bombardeados por novelas, filmes, músicas, revistas, livros, que mexem com os nossos desejos carnais, que fazem parecer que o sexo antes do casamento é algo normal, que quem está fora dessa ideologia, é ‘careta’, é ‘antiquado’, é ‘bobo’. E o rapaz que resolve esperar ‘tem problemas’, não é ‘homem’. A moça que resolve esperar é tida como sonhadora, como aquela que ‘ficou pra titia’.
Um ponto que merece ser citado é o nosso olhar. Não é pecado achar outra pessoa bonita, podemos inclusive louvar a Deus por isso. Entretanto, infelizmente nossa visão pode estar meio deturpada e enxergamos a pessoa fisicamente bonita como um pedaço de carne, com isso, estamos tirando a dignidade dessa pessoa, deixando de enxergá-la como ser humano. Esse tipo de visão é muito comum entre os homens que se utilizam de pornografia, se liga, isso pode estar te afastando do céu, tirando tua pureza, deixando tua visão embaçada e poluindo teu coração, maculando o teu corpo. Peçamos a Deus um coração e um olhar puro.
Sei que não é fácil. É uma luta diária. Biologicamente também é complicado, homens e mulheres em seus períodos de fertilidade estão mais suscetíveis a sentir desejos carnais. É algo natural, entretanto podemos nos controlar, segurar a onda, diferente dos animais. Quando usamos a desculpa de que ‘não deu pra segurar’, ‘quando vi já tinha acontecido’, estamos nos comparando a animais. Na luta contra o fogo da paixão sexual, Francisco de Assis, jogou-se em roseiras cheias de espinhos, para desviar os pensamentos. Podemos sim, nos segurar, impedir que certas coisas aconteçam. Em caso de namorados, por exemplo, vale evitar ficar a sós, se trancar no quarto. Alguém muito sábio, falou que “O que vale a pena ter, vale a pena esperar”. E assim é a castidade, o céu. Tem todo um preparo, uma luta.
No livro Quero um amor maior, do Adriano Gonçalves, ele compara a nossa vida a um jardim. Se enquanto adolescentes, ficamos com vários(as), não nos preocupamos em conhecer quem está ao nosso lado, vivendo de momentos, estamos com isso sujando o jardim do nosso coração. Permitimos, com isso, que nosso corpo e coração sejam maculados, feridos, maltratados, que saiam da ordem natural, criando um desequilíbrio em nossa afetividade. Qualquer um chega, passa um tempo, aproveita, suja e vai embora. No entanto, enquanto cristãos, percebemos o nosso valor, o valor que o nosso corpo tem como morada do Espírito Santo. E não mais queremos expô-lo a qualquer um, muito pelo contrário, queremos cuidar do jardim, para que quando aquela pessoa que Deus escolheu para nós encontre ele lindo e muito limpo. Percebemos que tem muito mais valor nos preocupar com o que é eterno, com o que passa e não deixa nada de bom para nós. Para que nos prender a paixões se posso ter um amor verdadeiro? 
Se liga, galera, como diz na Palavra:
“Para tudo há uma ocasião, e um tempo para cada propósito debaixo do céu:
tempo de nascer e tempo de morrer, tempo de plantar e tempo de arrancar o que se plantou,
tempo de matar e tempo de curar, tempo de derrubar e tempo de construir,
tempo de chorar e tempo de rir, tempo de prantear e tempo de dançar,
tempo de espalhar pedras e tempo de ajuntá-las, tempo de abraçar e tempo de se conter,
tempo de procurar e tempo de desistir, tempo de guardar e tempo de lançar fora,
tempo de rasgar e tempo de costurar, tempo de calar e tempo de falar,
tempo de amar e tempo de odiar, tempo de lutar e tempo de viver em paz”.
Eclesiastes 3,1-8

Nosso tempo de solteiros, é tempo de preparação, de buscar e focar em Deus. Quando nos permitimos viver o que Deus quer pra nós, nem temos muito tempo para pensar ou fazer bobagens. E com um meio tão apelativo, o conselho de “Vigiai e orai” torna-se super atual. Esse é um tempo de nos conhecermos, de perceber o que precisamos melhorar, nossas limitações, nossos dons, nossas potencialidades, tempo de curar as feridas de relações sem amor. E nos conhecendo com a ajuda do Espírito Santo, percebemos melhor até onde podemos ir e quando devemos recuar, fugir, para não pecar.
Já enquanto namorados, o tempo é de conhecer aquela pessoa, desenvolver a cumplicidade, a amizade, conhecer defeitos e qualidades, saber do que gosta e do que não gosta, do que irrita, ir aumentando a paciência com as mania e o tempo do outro, ir afinando a relação. E, claro, caminhar juntos em Deus é primordial, louvar, orar, crescer e desenvolver na fé, enfrentar as tempestades juntos. É uma construção dos pilares da família, com confiança, amor, esperança, amizade, respeito. Nosso companheiro ou companheira deve nos levar a Deus, ser reflexo dEle para nós. Você parou para pensar se quem está ao teu lado é essa pessoa?  
Vale a pena ressaltar:
4. O amor é paciente, o amor é bom. Não tem inveja. O amor não é orgulhoso. Não é arrogante.
5. Nem escandaloso. Não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não guarda rancor.
6. Não se alegra com a injustiça, mas se rejubila com a verdade.
7. Tudo desculpa, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
8. A amor jamais acabará..”. 
1 Coríntios 13,4-8

A intimidade corporal só deve ocorrer após o casamento!!! Lembre-se o nosso corpo e o corpo do outro são templos do Espírito Santo, e como tal devem ser respeitados. A pressa pode estragar tudo, desviar o foco de Deus. Respeitando o tempo de Deus, caminhamos pra perfeita alegria, aquela que não passa, e para a construção de um casamento saudável e uma família enraizada em pedra firme. É algo comprovado, as estatísticas apontam que casais que esperam esperar dificilmente se separam, pois aproveitaram o tempo de namoro para conhecer um ao outro com respeito. Eis a verdadeira esperança, que confiantes nas promessas de Cristo, sejamos firmes no propósito de fidelidade e santidade no corpo.

27/05/15

______________
Ticiana Figueiredo

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails

Assine o feed

Siga no Twitter

Postagens

Acompanhe

Comentários

Comente também